ÔNIBUS PARA ACREÚNA

Empresa de ônibus que atua em Acreúna

Expresso São Luiz

Expresso São Luiz

Localização

Acreúna se encontra em uma posição geográfica privilegiada, cortada pela rodovia radial 060, Brasília-Acre (Rio Branco), a uma distância de 143km de Goiânia e a 343km de Brasília. Sua população é estimada em 21.549 habitantes segundo dados do IBGE 2014.

Compre aqui sua passagem para Acreúna e conheça a cidade!

Sobre Acreúna

Manoel Pires de Moraes chegou ao município de Alemão (hoje Palmeiras de Goiás) no inicio do século e foi o primeiro fazendeiro a aportar nessas terras. Logo apos da sua chegada, chegaram Josefina Carolina Arantes, Olímpio de Almeida, Valeriano Leão e o coronel Félix Arantes.

Com a chegada dos pioneiros, várias fazendas acabaram sendo formadas, a principal delas foi a Fazenda Grande da Posse, Comprida e São Felipe. Nessa Os pioneiros enfrentavam vários problemas, sendo um dos principais os atinentes ao seu próprio abastecimento, que era feito em Itumbiara ou Palmeiras de Goiás, usando-se carros de bois que caminhava.

A primeira evidência de progresso surgiu com a abertura da estrada Goiânia-Rio Verde, promovida por Pedro Ludovico Teixeira. Essa estrada passava a 20 quilômetros das fazendas e era de péssima qualidade. Faleceu nesta época, o primeiro habitante Manoel Pires de Moraes, e a Fazenda Grande passou para seu filho, Leonardo Pires Martins.

Até fins dos anos 50, toda a vasta região entre Paraúna, Jandaia, Rio Verde e Santa Helena de Goiás estava 1. Em suas inúmeras lagoas e várzeas revoavam uma infinidade de pássaros aquáticos, completando o espetáculo multicolorido da natureza. Banhando essas terras, vamos encontrar, de um lado, o Rio Turvo, descendo mansamente com suas águas escuras, e do outro, o Rio Verdão, rolando suas águas prateadas até se encontrarem, bem mais abaixo, no Rio dos Bois.

Em março de 1956, sobrevoando a região em voo Goiânia/Rio Verde, pela extinta Companhia de Aviação Nacional, o passageiro Benedicto Arystogogo de Mello, emudecido, extasiava-se com este bucólico cenáro.

Em 1961, define-se o traçado da futura Rodovia Brasília-Acre, e Arystogogo (que na época residia em Rio Verde), em companhia do Dr. Clayton Leão (então promotor de Justiça de Rio Verde) e do fiscal estadual Jeová Pires Sardinha, conseguiu chegar até a presença do proprietário das terras, o Sr. Leonardo Pires Martins, vindo a negociar com ele, adquirindo uma gleba de terras de 32 (trinta e dois) alqueires, denominada Fazenda Veredão, às margens da rodovia em construção, pela importância de NCr$ 640,00 (seiscentos e quarenta cruzeiros novos), dinheiro conseguido através de um adiantamento na Indústria de Móveis Testa, da qual era empregado.

Ele que já trazia do passado a experiência de “fazedor” de cidades: em 1953, adquiriu 15 alqueires de terras na prefeitura de Santa Helena, abriu-o em loteamento com o nome de Vila Brasil. Em 1954, comprou outra gleba, 15 alqueires, à margem direita do Rio Cabeleira. Meio de áreas férteis, bem servido de água e conformação geográfica adequada à vida urbana. Loteou-a com o nome de Riverlândia, situada a 65km de Rio Verde, no entroncamento da rodovia Sul-Goiana com a de Quirinópolis, município de Rio Verde, hoje levada à condição de distrito. Tanto o primeiro quanto este foi o Dr. Mosconi, engenheiro italiano residente em Jataá, que fez os serviços técnicos: planejamento, demarcação e levantamento topográfico. A Vila Brasil transformou-se em cidade, incorporando-se ao centro e Riverlândia foi sacrificada com a mudança da rodovia, que se transformou na BR-452.

De sua capacidade visionária, Benedicto encontra na terra a concretização dos sonhos. Acorda de si para o futuro, para a eternização de sua audácia.

Compre aqui sua passagem para Acreúna e conheça a cidade!

Compre sua passagem